Piratas matam 4 reféns americanos, dizem militares dos EUA

Militares afirmam ter invadido barco após ouvirem tiros em iate sequestrado no Mar da Arábia

iG São Paulo |

Piratas mataram a tiros quatro reféns americanos que estavam em um iate sequestrado no Mar da Arábia, informaram militares dos Estados Unidos nesta terça-feira.

Segundo um comunicado do comando central militar de Tampa, na Flórida, desde que foi capturado o iate era seguido por quatro embarcações da Marinha. Quando ouviram tiros, os militares invadiram o iate e trocaram tiros como os piratas - dois deles morreram e 13 foram capturados.

Os americanos feridos receberam atendimento médico, mas não resistiram. A troca de tiros ocorreu por volta de 1h da madrugada desta terça-feira no horário local (3h em Brasília). Segundo os militares, antes do tiroteio estavam ocorrendo negociações para obter a libertação dos reféns.

No sábado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, tinha autorizado os militares a usar a força caso houvesse ameaça iminente à vida dos reféns.Os americanos mortos foram identificados como Jean e Scott Adam (donos do iate), Bob Riggle e Phyllis Macay. Os quatro eram aposentados e gostavam de velejar.

No iate também foram encontrados os corpos de outros dois piratas que já estavam mortos. Não estava claro se eles tinham brigado entre si. No total, 19 piratas sequestraram o barco.

Dois piratas que falaram com a Reuters por telefone disseram ter ordenado que os reféns fossem mortos depois de navios de guerra dos EUA terem matado dois de seus colegas.

Com Reuters e AP

    Leia tudo sobre: pirataseuapirataria

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG