Piratas libertam navios na Somália após pagamento de resgate

Mogadíscio, 12 set (EFE).- Um navio japonês e outro alemão foram libertados por piratas somalis, depois que as empresas proprietárias das embarcações pagassem resgates de US$ 1,2 milhão, informou hoje a Polícia local.

EFE |

Habitantes de Dhanane, um pequeno povoado litorâneo da região de Puntlandia, confirmaram à imprensa local que a embarcação BBC Trinidad, de propriedade alemã e com bandeira de Antígua e Barbuda, e a japonesa Irene foram liberadas um dia após terem recebido o dinheiro que reivindicavam.

O comissário do distrito de Eyl, Abdulahi Said Yousef, disse que o navio alemão, que contava com uma tripulação de 13 membros, a maioria asiáticos, e o japonês, no qual havia 18, foram libertados e partiram de Dhanane na quinta-feira, após o pagamento de resgate.

No distrito de Gaan, algumas testemunhas asseguraram à imprensa local que viram como 14 piratas carregavam o dinheiro de um dos resgates em um veículo, antes de dividi-lo.

"Os piratas estão aqui para repartir o dinheiro e depois fugirão em seus navios", disse Hassan Ali Nour residente de Gaanquien.

Pelo menos 11 embarcações foram seqüestradas por piratas somalis em um mês e em todos os casos foram pedidos altos resgates para a libertação. EFE aa/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG