Piratas libertam cargueiro grego sequestrado em março

Nairóbi, 11 mai (EFE).- Piratas somalis libertaram hoje um cargueiro de propriedade grega com bandeira do Panamá, que foi sequestrado no final de março, informou a ONG Ecoterra, que faz vigilância da pesca e da navegação no leste da África.

EFE |

Segundo um comunicado da Ecoterra, com sede no Quênia, a embarcação, de 5,357 mil toneladas, já navega para águas seguras com seus 19 tripulantes - 18 de nacionalidade filipina e o capitão russo - em bom estado de saúde.

A organização afirma que houve o pagamento de um "resgate substancial" pela libertação, segundo fontes ligadas aos advogados da companhia, com sede em Londres, e à empresa proprietária do cargueiro, a Lotus Shipphing, com sede em Atenas.

A Ecoterra também indica que Londres é o "centro de financiamento dos resgates na maioria dos casos de pirataria".

A embarcação foi sequestrada em 25 de março a 450 milhas (810 quilômetros) ao leste do litoral sul da Somália, informaram então a União Europeia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nos sites sobre vigilância da pirataria.

Ao ser abordado, o navio fazia uma rota de Madagascar para o Golfo Pérsico.

Com os últimos sequestros e libertações, pelo menos 17 navios permanecem sequestrados por piratas somalis, com um total de 242 tripulantes a bordo, entre os quais há 77 filipinos, segundo a Ecoterra.

Neste ano, houve 79 ataques abortados e 36 sequestros por parte de piratas somalis e iemenitas, acrescenta a organização. EFE pa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG