MOGADÍSCIO - O capitão de uma embarcação de bandeira panamenha foi morto e dois marinheiros ficaram feridos quando piratas abriraram fogo contra o navio que tentavam sequestrar, confirmaram hoje fontes militares somalis.

Utilizando lanchas com motor, os piratas cercaram o barco de nome Barwaqo, na quinta-feira, nas proximidades do porto de Mogadíscio.

"Os piratas abordaram a embarcação na entrada do porto, mas o capitão se negou a levar o barco novamente para mar aberto para que os piratas o levassem para um de seus redutos no norte da Somália", disse o comandante da recém-criada força naval somali, almirante Farah Ahmed Omar.

Segundo Omar, a tripulação do Barwaqo enviou pedido de socorro que foi respondido pelos soldados da força anti-pirataria somali (em atividade desde 8 de setembro) e pelos soldados da Missão da União Africana na Somália (Amison).

A chegada dos soldados frustrou as intenções dos sequestradores, que acabaram abandonando a embarcação. Houve tiroteio e os piratas fizeram vários disparos com lança-granadas contra a embarcação panamenha quando se afastavam do lugar.

O navio mercante era proveniente de Dubai e ficou bastante danificado pelas explosões da granadas lançadas pelas piratas.

Leia mais sobre piratas da Somália

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.