Pirata preso por EUA será julgado em Nova York

Washington, 17 abr (EFE).- Será julgado em Nova York o pirata somali Abdulwali Muse, de 19 anos, preso pelas Forças Armadas americanas durante operação de resgate do capitão da Marinha mercante Richard Phillips.

EFE |

Ele é apontado pelos militares dos Estados Unidos como chefe dos piratas que mantiveram Phillips sequestrado durante cinco dias, em um bote salva-vidas e será encaminhado ao tribunal do Distrito Sul de Nova York, informou hoje a emissora de TV "CBS".

Este tribunal tem experiência em julgar casos de suspeitos de terrorismo, entre eles o de Ramzi Yousef, considerado o responsável pelo primeiro atentado contra as Torres Gêmeas de Nova York, em fevereiro de 1993.

Por enquanto, se desconhece quando Muse chegará a Nova York e as acusações ainda não foram oficialmente apresentadas, mas estima-se que ele poderá ser condenado até à prisão perpétua.

O capitão foi sequestrado na quarta-feira da semana passada por quatro piratas que abordaram o cargueiro "Maersk Alabama".

A embarcação ia para Mombaça, no Quênia, com uma carga de contêineres de comida para o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, e Phillips teria se oferecido voluntariamente como refém para garantir a segurança do resto da tripulação. EFE cai/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG