Piñera reitera que prejuízo por terremoto chega a US$ 30 bi

Santiago do Chile, 18 mar (EFE).- Em seu primeiro discurso em rede nacional, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, reafirmou hoje que as perdas derivadas do terremoto de fevereiro representam 17% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, ou seja, quase US$ 30 bilhões.

EFE |

"Houve graves e custosas perdas materiais. Mais de 200 mil casas destruídas ou gravemente danificadas", afirmou Piñera, que em 11 de março recebeu o poder com as regiões centro e sul do Chile devastadas por um terremoto.

Segundo ele, 2.750 escolas estão inabilitadas e mais de um milhão de crianças não puderam iniciar normalmente o ano letivo. Há também 35 hospitais sem condições de uso ou seriamente danificados.

"Realizamos um profundo e amplo diagnóstico da tragédia e de suas consequências. Elaboramos um ambicioso e sólido plano de trabalho para que sejamos capazes de enfrentar a crise e iniciar em breve a reconstrução", afirmou Piñera.

O presidente explicou que o Governo espera retomar o aparelho produtivo do país e proteger ou criar 60 mil empregos, especialmente nas regiões mais atingidas pela tragédia.

"Nossas igrejas, estádios, redes de transmissão elétrica e de telecomunicações, e também as instalações e equipamento de nossas Forças Armadas, empresas públicas e privadas, foram também gravemente atingidas pela tragédia", disse Piñera.

O terremoto e o conseguinte tsunami de 27 de fevereiro deixaram mais de 500 mortos, dezenas de desaparecidos e dois milhões de desabrigados no Chile. EFE mc/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG