Piñera lidera pesquisa eleitoral no Chile

Por Rodrigo Martínez SANTIAGO (Reuters) - O bilionário conservador Sebastián Piñera manteve sua liderança sobre o candidato governista de centro-esquerda Eduardo Frei na nova pesquisa do instituto CEP divulgada na quinta-feira, quando faltam pouco mais de três meses para o primeiro turno da eleição presidencial no Chile.

Reuters |

Piñera obteve 37 por cento das intenções de voto, repetindo a marca de junho, enquanto o ex-presidente Frei caiu de 30 para 28 por cento. O ex-produtor de cinema Marco Enríquez-Ominami, que deixou o Partido Socialista para se candidatar, subiu 4 pontos e alcançou 17 por cento das intenções.

Piñera, do partido centro-direitista Renovação Nacional, tenta desbancar um domínio de quase 20 anos da Concertação, coalizão de centro-esquerda que governa o Chile desde o fim da ditadura de Augusto Pinochet.

Se nenhum candidato obtiver mais de 50 por cento dos votos na eleição de 13 de dezembro, haverá um segundo turno em janeiro.

Piñera, que possui investimentos na popular equipe de futebol Colo Colo e em uma grande companhia aérea, tem seduzido eleitores com sua mensagem de mudança política, prometendo reformas num Estado que ele qualifica de ineficiente.

Mas suas propostas para reforçar o papel das empresas privadas na economia o colocam em atrito com sindicatos poderosos, como os que estão vinculados à estatal Codelco, maior produtora mundial de cobre.

Frei, que foi presidente entre 1994 e 2000, até agora não conseguiu se beneficiar da elevada popularidade que a presidente Michelle Bachelet desfruta graças à forma como administra a economia em meio à crise global.

A pesquisa CEP ouviu 1.505 pessoas em todo o país entre 30 de julho e 20 de agosto. Sua margem de erro é de 3 pontos percentuais.

(Reportagem de Rodrigo Martinez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG