Piñera exige a Bachelet que acabe com o vandalismo nas áreas do terremoto

Santiago do Chile, 1 mar (EFE).- O presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, exigiu hoje à presidente ainda em exercício, Michelle Bachelet, que acabe com os saques e atos de pilhagem na região afetada pelo terremoto de sábado passado.

EFE |

"Restabelecer a ordem pública é uma necessidade urgente. Para isso, é preciso utilizar todos os meios à nossa disposição", declarou aos jornalistas Sebastián Piñera, que assume a Presidência no dia 11 de março.

"O que ocorreu hoje dia em Hualpén, Concepción e Talcahuano é simplesmente inaceitável", disse Piñera se referindo aos inúmeros atos de vandalismo cometidos na região mais castigada pelo terremoto.

"O Governo tem que assumir sua responsabilidade e acabar com o vandalismo, que já custou vidas humanas", enfatizou o futuro presidente um dia após se reunir com Bachelet.

"Não podemos permitir que a delinquência, a pilhagem, o vandalismo nos siga arrebatando a tranquilidade, nem que a falta de água potável, de eletricidade, de alimentos continue castigando a quem já sofreu demais", acrescentou.

Piñera pediu aos chilenos "um sentimento de união nacional" para enfrentar a catástrofe "e uma atitude de solidariedade" que envolva também a ajuda da sociedade civil e do setor privado. EFE mf/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG