Piñera anuncia alta tributária para grandes empresas e mineração privada

Santiago do Chile, 16 abr (EFE).- O presidente do Chile, Sebastián Piñera, anunciou hoje o plano para financiar a reconstrução do país depois do terremoto de 27 de fevereiro, que inclui, entre outras medidas, um aumento dos impostos de grandes empresas e do tributo específico à mineração privada.

EFE |

Na cidade de Coronel, região de Biobío, e acompanhado por vários de seus ministros, parlamentares e autoridades locais, o presidente divulgou os detalhes da reforma tributária que levará à arrecadação de US$ 3,231 bilhões até o final de seu mandato, em 2014.

Piñera anunciou um "aumento transitório" do imposto aos lucros das grandes empresas, que, em 2011, subirá três pontos, de 17% para 20%, enquanto em 2012 o aumento será de 1,5 pontos, para 18,5%.

As pequenas e médias empresas cujas vendas não superam as 50 mil unidades de fomento anuais (UFA, unidade de pagamento indexada segundo a inflação diária), equivalentes a cerca de 1.019 milhões de pesos ou US$ 2 milhões e com lucros inferiores a 2.500 UFA (US$ 102 mil), ficarão isentas do imposto de primeira categoria pelo valor do lucro "que gerarem para criar trabalho".

Piñera anunciou também a alta do imposto específico à mineração privada, que permitirá arrecadar 700 milhões nos próximos três anos.

O presidente, que não especificou a porcentagem do aumento, destacou que a mineração é a atividade econômica mais importante do país e que nos próximos anos há expectativas de investimentos de US$ 30 bilhões. EFE gs/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG