Piñera acumula sucessos nos negócios e na política

Por Juana Casas e Alvaro Tapia SANTIAGO (Reuters) - Com um histórico de sucesso no mundo das empresas, o multimilionário direitista Sebastián Piñera agora terá de demonstrar todas as suas habilidades de negociador como presidente do Chile, cargo para o qual foi eleito no domingo, encerrando 20 anos de governos de centro-esquerda no país.

Reuters |

Piñera, de 60 anos, venceu o candidato governista Eduardo Frei, que já foi presidente, e disse que considera incluir no seu governo personalidades que tenham colaborado com a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990).

O novo presidente-eleito é economista formado em Harvard e como empresário atua em ramos tão díspares quanto o transporte aéreo, o futebol e a televisão. Ele promete mais incentivos à iniciativa privada para acelerar a recuperação econômica e reduzir o desemprego.

Mas para isso ele precisará saber negociar com o fragmentado Congresso, além de vencer a resistência dos sindicatos.

"Nosso país precisa hoje mais do que nunca de unidade, os problemas que enfrentamos hoje em dia são muito grandes", disse Piñera em declarações ao lado de Frei, seu rival no segundo turno, depois da divulgação dos resultados.

Amante do futebol e piloto de helicópteros, Piñera se considera um empreendedor e empunha a bandeira da "mudança" após quatro mandatos consecutivos da Concertação, coalizão de centro-esquerda que dominou a política chilena desde o fim da ditadura de Pinochet.

Ele terá companhia "ideológica" de outros centro-direitistas nos governos de México, Colômbia e Peru, numa região dominada nos últimos anos por governos de esquerda e centro-esquerda.

A revista Forbes o coloca em 701o lugar na lista dos homens mais ricos do mundo, com patrimônio de aproximadamente 1 bilhão de dólares.

Piñera tem participação acionária na companhia aérea LAN, que promete vender antes da posse, e no canal Chilevisión. É dono também do popular clube de futebol Colo Colo, mas seus detratores dizem que na verdade torce para o elitista Universidad Católica.

Ele gosta de dizer que não herdou sua fortuna e que sua origem é de classe média. A carreira empresarial dele ganhou impulso quando o Chile começou a usar o sistema de cartões de crédito, na década de 1980.

Piñera é o terceiro de cinco irmãos de diferentes tendências política e interesses: José foi o mentor do sistema previdenciário; Pablo é economista e apoiou Frei; Miguel é músico e empresário da noite.

O futuro presidente é casado com Cecilia Morel e tem quatro filhos. Garante ter votado contra o prolongamento do regime de Pinochet no referendo de 1988, e prometeu que não terá em seu gabinete nenhum ex-ministro da ditadura - embora não descarte trabalhar com colaboradores que não tenham cometido violações aos direitos humanos.

(Por Juana Casas e Alvaro Tapia)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG