Pilotos turcos dizem que turbulência pode ter causado acidente

ISTAMBUL - A turbulência criada pelo pouso de um grande jato no aeroporto de Amsterdã é a razão mais provável para a queda de um avião da Turkish Airlines nesta semana, disse na sexta-feira a associação turca dos pilotos comerciais. Cinco turcos e quatro norte-americanos morreram na queda do Boeing 737-800 sobre um pântano próximo à pista do aeroporto Schiphol, na quarta-feira. Entre os mortos estavam três pilotos e um comissário.

Reuters |


Aparentemente, um Boeing 757 - avião muito pesado - pousara na mesma pista dois minutos antes da passagem do avião da Turkish, disseram dirigentes da entidade de pilotos Talpa em entrevista coletiva.

Uma "esteira de turbulência", criada junto às pontas das asas, pode ter atingido o avião que vinha atrás, perturbando seu voo, segundo os pilotos turcos.

Mete Dane, vice-presidente da Talpa, demonstrou a aproximação do voo TK 1951 em Schiphol e disse que a razão para a sua súbita perda de altitude sugere um efeito da turbulência.

AFP

Avião da linha aérea Turkish Airlines ficou partido em três após acidente


A torre de controle de Schiphol deveria divulgar plenas informações sobre os aviões que pousam na pista, os intervalos entre os pousos e qual comunicação ocorreu, afirmou Dane.

Fred Sanders, porta-voz da Comissão Holandesa de Segurança, disse que a "esteira de turbulência" é uma das possibilidades sob investigação. Ele acrescentou que não há confirmação de que um Boeing 757 pousara ali tão pouco antes do avião da Turkish.

A direção do aeroporto Schiphol não quis comentar as especulações.

Dane disse que não há informações sobre a distância entre os dois aviões e sobre se houve algum alerta. "Mas, segundo os registros que vimos, nenhuma menção foi feita".

"Queremos que as autoridades aéreas holandesas sejam neutras e divulguem todas as informações, inclusive qualquer uma que possa se relacionar às próprias (autoridades)."

Com ajuda de técnicos franceses, especialistas estão examinando os registros do avião, levados para Paris. As autoridades holandesas pretendem apresentar um relatório preliminar nesta semana.

Um avião da Turkish Airlines transportando alguns dos feridos no acidente pousou nesta sexta-feira em Istambul.

A empresa identificou seus funcionários mortos como sendo os pilotos Hasan Tahsin Arisan, Murat Sezer e Olgay Ozgur, e o comissário Ulvi Murat Eskin.

Leia também:

Leia mais sobre queda de avião

    Leia tudo sobre: avião

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG