Pilotos sequestrados no Peru aparecem na fronteira com Brasil

Avião com sete passageiros desapareceu no dia 10 de junho

AFP |

Dois pilotos de um avião de turismo sequestrado por supostos traficantes quando sobrevoava as linhas de Nasca, em 10 de junho passado, foram libertados no sudeste do Peru, na zona da fronteira com o Brasil, informou nesta quarta-feira a empresa proprietária do aparelho.

"Apareceram os dois pilotos da aeronave. Estão em boas condições de saúde em Puerto Maldonado", disse à imprensa o porta-voz da empresa Aerodiana, Jorge Belevan. "Os dois nos chamaram de um telefone público às cinco da tarde. Não sabemos como chegaram lá", revelou Belevan sobre a cidade amazônica de Puerto Maldonado, 1.300 km a sudeste de Lima.

"Estão sem documentos, dinheiro, com a mesma roupa que pilotavam o avião no dia 10 de junho", informaram à rádio RPP de Lima familiares dos pilotos Jorge Curto e Jorge Ríos. O avião havia desaparecido no dia 10 de junho, com sete passageiros que apresentaram identidades falsas para contratar um passeio sobre as linhas de Nasca, 460 km a sudeste de Lima, um dos locais mais visitados do Peru.

"Os pilotos estão ameaçados (de morte) e não puderam contar o que ocorreu", disse à rádio o gerente da Aerodiana Jorge Dávila, que não sabe o paradeiro do avião Cessna. Segundo a imprensa peruana, os dois pilotos foram libertados em Iñapari, na fronteira com o Brasil, de onde seguiram por terra para Puerto Maldonado.

    Leia tudo sobre: iGperubrasilsequestro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG