Pilotos europeus alertam para decisões precipitadas sobre abertura de espaço aéreo

Pilotos europeus alertaram governos e agências de segurança nesta terça-feira sobre o perigo de se tomar decisões precipitadas sobre a abertura do espaço aéreo, interrompido em alguns países por causa da nuvem de cinzas do vulcão islandês.

iG São Paulo |


Em entrevista ao jornal britânico "The Guardian", Mark Chalk, presidente da Associação de Pilotos Europeus, que representa 40 mil profissionais da Europa, disse temer que a decisão seja tomada sob "enorme pressão humana, política e comercial".

"Não há uma resposta definitiva sobre se é seguro ou não (voar)", disse Chalk ao "Guardian". "Não temos grande parte do conhecimento que precisaríamos para certificar a segurança dos voos em níveis baixos de cinza vulcânica".

Autoridades de aviação impuseram restrições aos voos temendo que as cinzas - uma mistura de partículas de vidro, areia e rocha - contidas na nuvem entrassem nos motores e entupissem as turbinas, causando sérios danos aos aviões.

No domingo, dois órgãos que representam a maioria das companhias e aeroportos europeus - ACI Europe e AEA - pediram a revisão imediata das restrições impostas .


Passageiro observa aviões impossibilitados de voar em Zurique, na Suíça / AFP

Algumas companhias aéreas que realizaram voos de teste disseram que, aparentemente, não foram causados danos aos aviões que voaram pela nuvem. As empresas aéreas estimam estar perdendo cerca de US$ 200 milhões (R$ 350 milhões) por dia com as restrições.

Voos nesta terça-feira

A agência europeia de aviação, a Eurocontrol, informou que 50% dos 28 mil voos previstos para esta terça-feira em países da União Europeia foram confirmados e devem decolar. Os cerca de 14 mil voos restantes devem ser cancelados, por causa dos riscos.

Segundo a Eurocontrol, 75% do espaço aéreo de todo o continente europeu está livre de restrições. A área inclui Áustria, Bélgica, Bulgária, República Checa, Hungria, Itália, Grécia, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha, Romênia, Suíça, Turquia e Ucrânia.

Por outro lado, o espaço aéreo está total ou parcialmente fechado para a aviação civil principalmente no noroeste da Europa, incluindo Dinamarca, Estônia, Irlanda, norte da França, Letônia, Suécia e Reino Unido.

Vulcão em atividade

A atividade do vulcão Eyjafjallajoekull, na Islândia, intensificou-se e uma nova nuvem de cinzas está se espalhando sobre a Grã-Bretanha, segundo informações divulgadas na noite de segunda-feira pelo Centro de Controle do Tráfego Aéreo do país (Nats, na sigla em inglês).

Lava expelida do vulcão Eyjafjallajokull nesta segunda-feira
Lava expelida do vulcão Eyjafjallajokull na segunda-feira

Em nota, o órgão afirmou que a mudança na atividade vulcânica pode interferir na abertura do espaço aéreo de vários países.

"As informações mais recentes do Escritório de Meteorologia mostram que a situação está piorando em algumas áreas", diz a nota. Segundo o Nats, os novos dados demonstram a dificuldade de se fazer prognósticos e tomar uma decisão definitiva sobre a retomada dos voos.

Mais cedo, geólogos islandeses que monitoram o vulcão Eyjafjallajoekull afirmaram que a erupção havia entrado em uma nova fase, na qual mais lava estaria sendo produzida, em vez de cinzas e pó. Mas eles também alertaram que o vulcão ainda estava bastante ativo e poderia causar novas erupções em vulcões próximos.

Com EFE e BBC Brasil


Mais notícias

Fotos

Vídeos

Relatos

Efeitos na economia

Leia mais sobre crise aérea na Europa

    Leia tudo sobre: islândiavulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG