Piedad Córdoba quer criar comissão para receber reféns das Farc

Bogotá, 22 dez (EFE).- A congressista opositora colombiana Piedad Córdoba defendeu nesta segunda-feira a criação de um comitê para trabalhar na libertação dos seis reféns que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram que acontecerá em breve.

EFE |

"É uma comissão que ajudará no processo de libertação dos seqüestrados", explicou à imprensa local.

Córdoba não antecipou os nomes das pessoas que levará a este comitê, mas o presidente colombiano, Álvaro Uribe, já advertiu que não permitirá que personalidades estrangeiras intervenham na libertação de seqüestrados, e sustentou que eles devem ser entregues ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

"Sei que devo ouvir a todos e, principalmente, ao presidente da República, que é o doutor Álvaro Uribe", aceitou Córdoba, forte opositora ao governante.

O grupo rebelde anunciou em mensagem divulgada no domingo pela internet que decidiu libertar em breve seis das 28 pessoas que mantém seqüestradas com o objetivo de trocar por 500 insurgentes presos, mediante um acordo humanitário. EFE jgh/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG