Piedad Córdoba nega que aspira à Presidência da Colômbia

Bogotá, 18 fev (EFE).- A senadora colombiana Piedad Córdoba, que mediou libertações de reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), declarou hoje que não pretende se candidatar à Presidência do país.

EFE |

"Tenho outros assuntos que não pretendo abandonar", disse Córdoba, na abertura de uma reunião, em Bogotá, de senadores e deputados do Partido Liberal (PL), da qual ela faz parte.

Segundo a senadora, opositora ao Governo do presidente Álvaro Uribe, entre seus assuntos pendentes estão mais "libertações de sequestrados, a 'troca humanitária' (de reféns sequestrados elas Farc por seus integrantes presos) e o diálogo com as Farc e com o Exército de Libertação Nacional (ELN)".

Córdoba lidera a intermediação de negociações com a guerrilha -que se estima que mantenha mais de 700 reféns- à frente do grupo "Colombianos e colombianas pela Paz" (CPJ).

A senadora também afirmou que, no Congresso colombiano, precisa lutar por "projetos de lei de caráter social" que ela mesma propôs.

Na reunião de parlamentares e líderes liberais, o ex-presidente César Gaviria (1990-1994) também afirmou que não será candidato à chefia de Estado para o período 2010-2014. EFE rrm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG