O grupo farmacêutico americano Pfizer anunciou nesta quinta-feira em um comunidado ter desistido de uma ação para que o remédio contra a impotência Viagra, de doses de 50 mg, fosse comercializado sem a necessidade de receita médica na União Européia (UE).

"A Pfizer retirou a demanda para mudar o status legal do Viagra em comprimidos de 50 mg de 'apenas sob receita' para 'sem receita' na UE", afirma o comunicado.

O grupo afirma ter adotado a decisão "para examinar completamente os comentários feitos pela comissão de medicamentos para uso humano da Agência Européia de Medicamentos" (EMEA), que revelou ter dúvidas sobre a disponibilidade do Viagra 50 mg sem receita.

Em 2007, as vendas mundiais do Viagra chegaram a 1,8 bilhão de dólares.

maj/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.