PF e Interpol lançam operação contra pedófilos em 24 países

BRASÍLIA - A Polícia Federal lançou nesta terça-feira, em cooperação com a Interpol, uma operação para desmantelar uma rede de 71 acusados de pedofilia que que operava em 24 países diferentes.

Redação com agências internacionais |

No Brasil, foram localizados 11 suspeitos, que supostamente faziam parte de uma comunidade virtual que distribuía na internet imagens de sexo explícito com crianças e adolescentes, informou a Polícia Federal, em comunicado.

Nos outros países, a operação foi coordenada pela Interpol, com o acompanhamento da polícia nos países onde tem representação.

A investigação começou em Campinas (SP), onde foi identificado um pedófilo com uma grande quantidade de imagens pornográficas de crianças e adolescentes.

A delegacia da Polícia Federal na localidade constatou que esta pessoa pertencia a um grupo "fechado" de internautas que trocavam este tipo de material.

Com autorização judicial, os agentes fizeram-se passar por esse suposto pedófilo na internet para tentar identificar os outros membros do grupo.

No total, foram identificados 11 suspeitos em quatro diferentes regiões do Brasil e outros 60 distribuídos por 23 países de todo o mundo.

No continente americano, foram encontrados membros desta comunidade na Bolívia, Canadá, Colômbia, Estados Unidos, México e Venezuela.

Na Europa, havia envolvidos na Espanha, Alemanha, Bélgica, Croácia, França, Reino Unido, Holanda, Itália, Noruega, Portugal, Romênia, Suécia e Suíça. Outros foram localizados na Austrália, Marrocos, China e Tailândia.

No Brasil, os acusados podem ser punidos com penas de até oito anos de prisão.

Leia mais sobre pedofilia

    Leia tudo sobre: pedofilia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG