Os preços do petróleo avançaram fortemente nesta quinta-feira em Nova York, com o barril ganhando quase 2 dólares, em um ambiente de alta generalizada após o apaziguamento dos temores em torno das dívidas soberanas de países europeus." /

Os preços do petróleo avançaram fortemente nesta quinta-feira em Nova York, com o barril ganhando quase 2 dólares, em um ambiente de alta generalizada após o apaziguamento dos temores em torno das dívidas soberanas de países europeus." /

Petróleo fecha em alta de quase 2 dólares em Nova York

Os preços do petróleo avançaram fortemente nesta quinta-feira em Nova York, com o barril ganhando quase 2 dólares, em um ambiente de alta generalizada após o apaziguamento dos temores em torno das dívidas soberanas de países europeus.

AFP |

Os preços do petróleo avançaram fortemente nesta quinta-feira em Nova York, com o barril ganhando quase 2 dólares, em um ambiente de alta generalizada após o apaziguamento dos temores em torno das dívidas soberanas de países europeus.

No New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação de "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em junho fechou em 85,17 dólares, uma alta de 1,95 dólar em relação a quarta-feira.

No InterContinentalExchange de Londres, o barril de Brent do Mar do Norte com igual vencimento ganhou 74 centavos, a 86,90 dólares.

"Uma parte dos temores sobre um default na Europa diminuiu. As bolsas avançaram, houve bons resultados das empresas nos Estados Unidos e os números de emprego americanos também melhoraram", afirmou Tom Bentz, da BNP Paribas, sobre os fatores que incentivaram o mercado.

O barril de petróleo recobrou assim o nível de entre 81 e 86 dólares, que vinha mantendo nas últimas semanas, disse o analista.

Os mercados financeiros mundiais reagiram positivamente nesta quinta-feira à notícia de que o plano de ajuda internacional da Grécia seria finalizado rapidamente, após temores sobre as dívidas dos países do sul da Europa.

No que diz respeito à oferta, os investidores estão atentos à situação no Golfo do México, onde uma maré negra ameaça a costa da Louisiana (sul), após o naufrágio de uma plataforma de petróleo.

mla/ved/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG