Petroleiro sequestrado segue para porto pirata na Somália

O navio petroleiro saudita sequestrado no último sábado segue viagem para um porto pirata na Somália, afirmou nesta terça-feira a Marinha dos Estados Unidos.

Redação com agências internacionais |

Acordo Ortográfico A Marinha dos Estados Unidos afirma que piratas tomaram controle de um petroleiro saudita no Oceano Índico, na costa do Quênia.

O petroleiro Sirius Star foi capturado 724 milhas náuticas ao sudeste do porto queniano de Mombasa no sábado, segundo Nathan Christensen, porta-voz da Marinha americana.

A embarcação, que estava navegando com a bandeira liberiana, tem 25 tripulantes da Croácia, Grã-Bretanha, Filipinas, Polônia e Arábia Saudita. O navio é o maior a ser atacado por piratas na região, segundo o porta-voz.

Ataques de piratas perto da costa do Chifre da África e do Quênia levaram marinhas de vários países a enviar navios de guerra para a região neste ano, sob o comando da Otan.

Na última segunda-feira, no entanto, a Otan informou que não pretende interceptar o navio sequestrado.


Foto de arquivo mostra navio saudita sequestrado nesta segunda / AP

Leia mais sobre piratas

* Com AP

    Leia tudo sobre: piratas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG