Petraeus se despede do comando das forças americanas no Iraque

Bagdá, 16 set (EFE) - O general David Petraeus entregou hoje a seu sucessor o comando das tropas dos Estados Unidos no Iraque em meio a elogios oficiais por ter conseguido uma grande vitória em circunstâncias muito adversas, segundo disse o secretário de Defesa americano, Robert Gates. Petraeus foi substituído hoje à frente das tropas americanas pelo general Raymond Odierno, em cerimônia realizada na base Camp Victory, perto do aeroporto internacional de Bagdá, com a participação de Gates e de altos funcionários e chefes militares iraquianos. O general Petraeus esteve 19 meses à frente da força multinacional presente no Iraque, dominada pelos EUA, e durante seu comando no país houve uma notável redução nos níveis de violência, conforme se destacou hoje nos discursos oficiais. O senhor deu aos inimigos dos EUA e do Iraque um golpe tremendo, se não mortal, afirmou Gates no discurso pronunciado na base militar, localizada no complexo presidencial Al Faw, que foi um dos palácios do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein. Gates ressaltou que Petraeus desempenhou um papel histórico, ao transformar uma grande estratégia em um grande êxito em circunstâncias muito adversas. Entre as testemunhas da cerimônia estiveram os ministros iraquianos de Defesa, Abdel Qadir Mohammed Jassim; de Interior, Jawad Bulani, e de Finanças, Bayan Jabr Solagh, assim como o conselheiro de Segurança Nacional iraquiano, Mouwafak al-Rubaie. Durante o ato, que foi realizado em...

EFE |

Em linha com suas mais recentes declarações, Petraeus lembrou que as forças de combate americanas deixaram as cidades em 13 das 18 províncias do Iraque, e que o Exército iraquiano assumiu a segurança de 11 províncias.

O Iraque, insistiu, foi testemunha "de um progresso dramático" nos níveis de violência.

Por sua vez, Odierno, de 52 anos, que até fevereiro deste ano foi o braço direito de Petraeus no Iraque, prometeu que continuará com a tarefa iniciada por seu antecessor para manter os progressos obtidos no âmbito da segurança.

Odierno se transformou hoje no quarto comandante-em-chefe do Exército americano desde a invasão do Iraque, em março de 2003.

Entre os desafios os quais Odierno terá que enfrentar figura o de como acomodar suas tropas para assimilar a retirada de oito mil dos cerca de 146 mil soldados americanos do Iraque, prevista para fevereiro.

No plano político, terá também que impulsionar a reconciliação entre as distintas facções iraquianas, em particular entre sunitas e xiitas.

Essa busca do equilíbrio entre a mentalidade política e a militar é precisamente um dos sucessos conquistados por Petraeus no Iraque, segundo comentou à Agência Efe um general iraquiano que pediu o anonimato.

Petraeus também soube se aproximar e entender a sociedade iraquiana, e, por sua vez, aproveitava as capacidades dos serviços de inteligência para atacar alvos sem atingir a população. EFE ah/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG