Petraeus anuncia investigação sobre a morte de refém britânica

Linda Norgrove, que participava de ações humanitárias, foi sequestrada na fronteira com o Paquistão e morreu durante resgate

EFE |

AFP
Linda Norgrove foi sequestrada em 26 de setembro, com três afegãos, no leste do país, e morreu durante operação de resgate
O comandante em chefe das forças estrangeiras no Afeganistão, o general americano David Petraeus, anunciou nesta segunda-feira a abertura de uma investigação para esclarecer as circunstâncias da morte da voluntária britânica Linda Norgrove durante uma operação de resgate.

O Exército americano conduzirá a investigação com colaboração estreita do Governo britânico, assegurou o comando militar dos Estados Unidos em comunicado.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, disse que Norgrove pode ter morrido por causa da explosão de uma granada detonada por militares americanos que tentavam resgatá-la, e já havia antecipado que os dois países fariam uma investigação sobre o fato.

Em um primeiro momento, as autoridades tinham assegurado que a voluntária havia morrido durante a operação de resgate, quando um dos sequestradores detonou os explosivos que levava presos a um colete. No entanto, Cameron revelou ter falado hoje com Petraeus, que o comunicou que a informação sobre o resgate fracassado foi revisada.

O comando militar dos EUA no Afeganistão confirmou a revisão, mas se limitou a ressaltar que a informação da qual dispõe não esclarece ainda de maneira "conclusiva" a causa da morte da voluntária.

Linda, que era do condado escocês de Sutherland, trabalhava para o grupo humanitário americano DAI e foi sequestrada no dia 26 de setembro junto com três afegãos na província de Kunar, na fronteira com o Paquistão.

    Leia tudo sobre: refém britânicaresgateafeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG