Pete Doherty é preso por suspeita de fornecer drogas a milionária morta por overdose

O cantor britânico Pete Doherty foi preso na Grã-Bretanha por suspeita de ter fornecido drogas à milionária Robin Whitehead, que morreu de overdose em janeiro, em Londres. A prisão e o interrogatório de Doherty ocorreram na última sexta-feira, mas a notícia só veio à tona nesta segunda-feira.

BBC Brasil |

Whitehead, de 27 anos, havia acabado de filmar um documentário sobre o cantor quando foi encontrada morta em um apartamento no leste de Londres, em 24 de janeiro. No local também foram achados artefatos para o uso de drogas.

Getty Images
Pete Doherty em foto de 2008

Pete Doherty em foto de 2008


Pete Doherty, que foi líder da banda The Libertines e atualmente é vocalista do Babyshambles, também ficou famoso por ter namorado a top model Kate Moss e por escândalos com a polícia.

Outros suspeitos

Juntamente com o cantor, também foram presos dois homens, de 28 e 41 anos de idade, por suspeita de fornecer drogas a Whitehead.

O homem de 41 anos e uma mulher de 53 anos foram ainda interrogados por suspeita de obstrução da Justiça.

Em janeiro, a polícia britânica havia declarado que a morte da milionária se deu em circunstâncias suspeitas.

Na época, a assessoria de Doherty disse que ele estava "triste e chocado" com a morte.

Leia mais sobre Pete Doherty

    Leia tudo sobre: assassinatoculltura

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG