Pessoas com aids deveriam começar tratamento mais cedo, diz estudo

Washington, 26 out (EFE) - As pessoas infectadas com o vírus da aids deveriam iniciar o tratamento com coquetéis muito mais rapidamente do que o indicado pelas normas atuais, afirmou hoje um grupo de pesquisadores.

EFE |

"Os dados mostram, de maneira muito clara, que o risco de morte parece ser mais alto se espera-se que o tratamento seja iniciado", segundo Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, que financiou parte do estudo.

Os resultados da pesquisa foram apresentados hoje em Washington durante uma conferência sobre doenças infecciosas, e indicam que as pessoas que adiam o tratamento até que seu sistema imunológico esteja muito enfraquecido têm o dobro de risco de morrer em poucos anos em comparação com as que iniciam mais cedo.

Muitos médicos consideram que é melhor que se evite, tanto quanto for possível, os efeitos dos remédios contra o HIV.

O HIV, que infecta a cada ano mais de 56 mil pessoas nos Estados Unidos, destrói as células no sistema imunológico, deixando o indivíduo mais vulnerável a doenças. EFE jab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG