PEQUIM - A Sociedade Gerontológica da China disse que a pessoa mais velha do país é um homem de etnia uigur que, em agosto, completou 121 anos, informou hoje a agência oficial Xinhua.

Sadiq Sawut vive na cidade de Kasghar, província noroeste de Xinjiang, uma região de maioria muçulmana.

Sadiq nasceu em 9 de agosto de 1887, segundo informações da entidade anunciadas hoje, véspera do Dia do Idoso, que será comemorado no país na próxima quarta.

O idoso, cujo estado de saúde é muito precário e depende totalmente de seus filhos e netos, divide homenagens com Maikup Zhan (118 anos), a mulher mais velha da China, que também mora na província de Xinjiang.

Maikup nasceu em 15 de junho de 1890, vive em Urumqi, capital da região, e continua lúcida.

Seis das dez pessoas mais velhas da China residem em Xinjiang, região mais a oeste da Ásia e que faz fronteira com Quirguistão e Tadjiquistão.

Além disso, oito dos dez chineses mais velhos pertencem a minorias étnicas, mas apenas dois deles à han, majoritária no gigante asiático, com quase 90% da população.

A Sociedade Gerontológica da China reconheceu os problemas que a verificação da idade com documentos precários representam, e, por outro lado, atribuiu a longevidade dos idosos à vida tranqüila e serena, a uma mente aberta, à harmonia familiar e à boa alimentação.

Leia mais sobre China

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.