Pesquisas apontam Netanyahu como favorito nas próximas eleições em Israel

Jerusalém, 10 dez (EFE).- A maior presença de candidatos ultradireitistas no Likud não parece afetar as chances de seu dirigente, Benjamin Netanyahu, de ganhar as eleições previstas para fevereiro de 2009 em Israel, segundo mostram duas pesquisas divulgadas hoje.

EFE |

Nas pesquisas, Netanyahu segue como favorito e seu partido alcançaria entre 31 e 36 cadeiras das 120 do Knesset (Parlamento israelense), seguido pela formação centrista Kadima, abaixo dos 30 deputados.

No círculo de Netanyahu, temia-se que os resultados das eleições primárias da formação direitista, realizadas há dois dias e que trouxeram um simbólico aumento de aspirantes ultradireitistas a deputado, possam prejudicar suas chances de chegar à Chefia de Governo.

Entre as figuras da ala radical do Likud, está o principal rival de Netanyahu na legenda, Moshé Feiglin, que entrou no posto número 20 e que defende entre outras medidas, excluir os deputados árabes do Parlamento, encorajar os residentes não judeus a emigrar e retirar Israel da ONU.

Em uma pesquisa realizada com 422 pessoas e com margem de erro de 5,8%, o Likud alcança 36 cadeiras, 2 a mais que em pesquisas anteriores.

A outra enquete, que entrevistou 503 pessoas e tem uma margem de erro de 4,3%, dá à formação 31 cadeiras, uma a menos que no estudo anterior.

Nas duas pesquisas, a formação alcançaria um número de deputados superior a 30, quase três vezes mais do que seus atuais 12, e, portanto, suficientes para formar o próximo Governo israelense.

Netanyahu teme que a presença de Feiglin e outros candidatos extremistas assuste o eleitor de centro e faça o dirigente perder as eleições gerais, enquanto os analistas políticos advertem que essa plataforma dentro do Likud bloqueará definitivamente qualquer acordo ou solução com os palestinos. EFE db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG