Washington, 17 set (EFE).- Várias pesquisas divulgadas hoje nos Estados Unidos apontam o candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, em um empate técnico com seu adversário, o republicano John McCain.

A enquete diária do instituto Gallup dá hoje uma vantagem de dois pontos para Obama, que chega a 47% das intenções de voto, frente aos 45% de McCain, diminuindo assim a distância que o republicano tinha alcançado nos últimos dias.

A vantagem está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos, mas é significativa porque se trata da primeira ocasião em que Obama se coloca acima de McCain desde o fim da Convenção do Partido Republicano, há duas semanas.

Uma enquete paralela, elaborada pela empresa Zogby, concede também uma ligeira vantagem de dois pontos a Obama, 47%, frente a McCain, que tem 45%. A margem de erro desta pesquisa é de três pontos.

Segundo o Zogby, o senador por Illinois reduziu os cinco pontos de vantagem que McCain tinha no mês passado entre os eleitores independentes, e o supera em um ponto percentual.

De acordo com o centro de pesquisas, o democrata também aumenta sua vantagem entre as mulheres, que se estende para sete pontos frente aos dois que tinha em agosto.

Uma terceira enquete, feita para a rede de televisão "CNN" e a revista "Time", mostra McCain e Obama empatados em cinco estados considerados fundamentais na corrida presidencial.

Na Flórida, ambos candidatos recebem o apoio de 48% do eleitorado, enquanto em Ohio, Obama alcança a simpatia de 49%, contra 47% de McCain.

Segundo o diretor de pesquisas da "CNN", Keating Holland, "em Ohio os eleitores mais poderosos passaram a apoiar McCain nas últimas semanas, enquanto os mais desfavorecidos tenderam para o lado de Obama".

"Parece que as questões econômicas dividem cada vez mais os eleitores", ressaltou.

Na Carolina do Norte, um estado que em 2004 se inclinou de maneira decisiva a favor do presidente George W. Bush, McCain supera por um ponto percentual o seu rival.

Em Indiana, outro estado tradicionalmente republicano, McCain alcança uma distância de seis pontos, de 51% contra 45%.

Já o Wisconsin, que votou em democratas nas últimas quatro eleições, dá seu respaldo em 50% a Obama, enquanto 47% apóiam o McCain. EFE mv/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.