PESQUISA-Obama tem vantagem de 7 pontos sobre McCain

Por John Whitesides WASHINGTON (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos EUA, Barack Obama, possuiu uma vantagem de 7 pontos percentuais sobre seu adversário republicano, John McCain, e conta com uma pequena frente na opinião dos eleitores sobre quem estaria mais apto a comandar a economia, revelou uma pesquisa da Reuters/Zogby divulgada nesta quarta-feira.

Reuters |

Mais de um mês depois de ter dado início a sua campanha nacional para o pleito de novembro, Obama aparece à frente de McCain com 47 por cento das intenções de voto, contra 40 por cento do republicano.

A vantagem é um pouco maior do que os 5 pontos percentuais verificados na metade de junho, logo depois de o democrata ter derrotado a senadora Hillary Clinton na disputa pela vaga de seu partido nas eleições presidenciais.

No entanto, a dianteira de 22 pontos de Obama em junho entre os eleitores independentes, uma fatia importante do eleitorado, capaz de pender para qualquer um dos lados no pleito de novembro, diminuiu para 3 pontos durante um mês no qual os candidatos discutiram sobre a economia e em que o democrata foi acusado de dar uma 'guinada para o centro' a respeito de várias questões.

A pesquisa mais recente mostrou ainda que Obama aparece à frente de McCain (44 por cento contra 40) quando se trata de saber qual dos dois seria o melhor nome para administrar a economia norte-americana. O resultado é praticamente o mesmo que o registrado no mês passado.

Nesse quesito, o bloco dos eleitores independentes está dividido.

'Houve uma intensificação da disputa entre os independentes, e isso é preocupante para Obama', afirmou o especialista em pesquisas John Zogby. 'Parece que Obama não está conseguindo convencer as pessoas a respeito de suas propostas para a economia.'

A economia é considerada a principal questão da disputa por quase metade dos aptos a votar, 47 por cento. A guerra do Iraque aparece em um distante segundo lugar, com 12 por cento.

O preço dos combustíveis ficou em terceiro, com 8 por cento.

Quando o candidato independente Ralph Nader e o candidato do Partido Libertário, Bob Barr, que tentam colocar seus nomes nas cédulas eleitorais de cada Estado, são incluídos na pesquisa, a vantagem de Obama em relação a McCain cresce para 10 pontos percentuais (46 por cento contra 36).

Nader e Barr ficam com 3 por cento das intenções de voto, mas quase todos os eleitores deles vêm do bloco que simpatiza com McCain. Com Nader e Barr na disputa, cerca de 60 por cento dos conservadores e 71 por cento dos que se descrevem como republicanos ficariam ao lado de McCain.

A pesquisa nacional entrevistou, entre quarta-feira e domingo, 1.039 norte-americanos aptos a votar e apresenta uma margem de erro de 3,1 pontos percentuais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG