Pesquisadores espanhóis descobrem salmonela resistente a antibiótico

Madri, 6 abr (EFE).- Um grupo de pesquisadores espanhóis detectou no Reino Unido uma salmonela que contém um mecanismo resistente aos antibióticos, desconhecido até agora em bactérias patógenas e dentro da União Europeia, e que poderia se espalhar pelos hospitais de todo o mundo em pouco tempo.

EFE |

Os pesquisadores, pertencentes à Universidade Complutense de Madri e dirigidos pelo professor Bruno González-Zorn, descobriram em colaboração com a Agência de Saúde de Londres que se trata de uma salmonela resistente aos antibióticos aminoglucosideos.

Esta é uma das famílias de antibióticos fundamentais para a luta contra as doenças infecciosas segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Por meio de um comunicado, a Universidade Complutense destacou hoje que o trabalho, publicado este mês na revista oficial do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos, mostra que esse mecanismo de resistência é chamado de RmtC e só havia sido encontrado há quatro anos em duas bactérias não patógenas na Austrália e no Japão.

A presença de RmtC em salmonelas altamente patógenas no Reino Unido representa uma ameaça para a utilização dos aminoglucosideos na prática clínica da União Europeia, segundo os pesquisadores, especialmente porque sua disseminação poderia transmitir-se por via alimentícia. EFE prv/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG