Pesquisadores criam modelo para projetar rua para bêbados

Pesquisadores da Universidade de Cardiff, no País de Gales, criaram um modelo que reproduz os movimentos de pessoas embriagadas e poderia ajudar a projetar ruas que direcionem os bêbados para suas casas em segurança. Segundo o coordenador da pesquisa, Simon Moore, as pessoas embriagadas atrapalham, porque elas atrasam o avanço dos outros rumo ao seu destino.

BBC Brasil |

De acordo com Moore, por causa disso, as pessoas embriagadas podem, inclusive, ser alvo de violência.

No estudo, divulgada pela revista New Scientist, os pesquisadores se perguntaram como o andar cambaleante e a perda de equilíbrio associados à embriaguez afetariam um modelo baseado no comportamento de grupos de pessoas sóbrias.

Fluxo
A equipe de pesquisadores fez 24 visitas ao centro de Cardiff nas noites de sexta-feira e sábado, entre 23h e 3h, e observou a maneira de andar das pessoas.

Os pesquisadores descobriram que 25% estavam cambaleantes.

A equipe incluiu essa informação na sua simulação. A seguir, os pesquisadores fizeram simulações com multidões em variados estados de embriaguez tentando andar por uma ruela estreita, com três destinos diferentes.

Conforme os pesquisadores haviam previsto, o fluxo de pessoas que seguiam umas atrás das outras na mesma direção foi reduzido entre o grupo embriagado.

Esse fator fez com que seus movimentos ficassem 9% mais lentos quando um quinto das pessoas no grupo estavam cambaleantes.

Nos casos em que o grupo inteiro estava cambaleante, os movimentos ficaram 38% mais lentos.

Congestionamento
Os resultados do estudo foram apresentados na Conferência Internacional de Ciência Criminal, em Londres, na semana passada.

Segundo Moore, esta é a primeira vez que um modelo é usado para prever como multidões embriagadas agem e medir o fluxo de tráfego entre grupos embriagados.

Os pesquisadores esperam usar o modelo para verificar como mudar a disposição dos objetos nas ruas ou aumentar o espaço para pedestres poderia reduzir o congestionamento nos locais mais movimentados à noite.

O modelo também poderia ser usado para observar os efeitos da abertura de um novo bar ou restaurante em uma região movimentada da cidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG