Pesquisa revela que Obama e McCain estão tecnicamente empatados

Washington, 22 ago (EFE) - Os candidatos democrata e republicano à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama e John McCain, respectivamente, estão tecnicamente empatados, em uma situação que está longe de se definir, segundo as pesquisas de intenções de voto. A Zogby Internacional, uma empresa de pesquisas, afirmou hoje que a luta pela Casa Branca está muito acirrada, levando em conta que nenhum dos dois candidatos atingiu, até agora, os 270 votos do colégio eleitoral necessários para obter a Presidência. Para Zogby, o democrata Obama supera o republicano McCain, mas não conta ainda com os 270 votos, que representam a metade mais um dos 538 votos do chamado colégio eleitoral, uma instituição do sistema político dos Estados Unidos criada pelos fundadores deste país cujas raízes são a própria Constituição de 1787. O colégio eleitoral servia como um ponto intermediário de entendimento entre os que defendiam a eleição direta do presidente e os que preferiam sua nomeação indireta, fiscalizada pelas Câmaras. No dia das eleições gerais, os americanos selecionarão os eleitores de cada estado, que, por sua vez, elegerão, finalmente, o presidente do país. A representação no colégio eleitoral dos estados é proporcional à sua população. O mais importante é a Califórnia, que tem 54 delegados, seguida pelo Texas com 32.

EFE |

A Constituição atribui um mínimo de três votos no colégio eleitoral aos estados menores, e para o Distrito de Columbia (nome oficial da capital dos EUA.).

Os delegados no colégio eleitoral têm a última palavra na designação do Presidente.

A apenas três dias da Convenção Democrata em Denver (Colorado), na qual Obama aceitará a candidatura presidencial, uma análise de Zogby International diz que, no mapa eleitoral americano, Obama conta com 260 votos no colégio eleitoral contra os 173 de McCain.

Mas, devido às mudanças significativas nas intenções de voto na Flórida, Colorado e New Hampshire, três estados considerados decisivos na disputa, Obama ainda não consegue os 270 necessários para chegar à Casa Branca. EFE mp/bm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG