Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Pesquisa prevê que trabalhistas estão a 1 ponto de conservadores no R. Unido

Londres, 1 dez (EFE) - Os trabalhistas britânicos, liderados pelo primeiro-ministro, Gordon Brown, estão apenas um ponto atrás dos conservadores de David Cameron em intenções de voto, segundo uma pesquisa divulgada hoje pelo jornal The Independent.

EFE |

A pesquisa, elaborada pela empresa ComRes, indica que os conservadores caíram dois pontos no último mês e receberiam 37% dos votos se as eleições ocorressem hoje, e que os trabalhistas subiram cinco pontos, até 36%.

Em terceiro lugar estão os liberal-democratas, com 17%.

O "Independent" destaca que estes dados, aplicados a eleições reais, dariam uma pequena maioria parlamentar aos trabalhistas, dada as particularidades do sistema eleitoral de apuração uninominal majoritário em vigor no Reino Unido.

A pesquisa é a mais favorável aos trabalhistas desde janeiro deste ano, quando uma enquete da empresa Ipsos Mori colocou o partido liderado por Gordon Brown com uma vantagem de um ponto.

Segundo o jornal, o dado voltará a aguçar os rumores em torno de que as eleições previstas para 2010 seriam antecipadas pelo Governo para o primeiro semestre de 2009, o que o Executivo negou até agora reiteradamente.

Além disso, a pesquisa foi feita depois que o Governo trabalhista aprovou na última segunda-feira um novo plano para reativar a economia britânica, que está à beira da recessão.

O plano inclui uma série de incentivos fiscais, como a redução do Imposto sobre o Valor Agregado (IVA) em 2,5 pontos - dos 17,5% atuais para 15% -, uma medida que entrou em vigor hoje e que estará durará até janeiro de 2010 com o objetivo de reativar o consumo e recuperar o vigor econômico.

Os dados da pesquisa do "Independent" contrastam com os da divulgada no sábado pelo "The Guardian", que dava 15 pontos de vantagem aos conservadores sobre os trabalhistas.

A pesquisa, elaborada pelo ICM, concedia aos conservadores de Cameron 45% nas intenções de voto e aos trabalhistas de Brown 30%, com os liberal-democratas em terceiro lugar, com 18%. EFE fpb/db

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG