Pesquisa mostra que reforma da saúde divide americanos

Washington, 10 ago (EFE).- Os americanos estão divididos quanto à reforma do sistema saúde proposta pela Casa Branca, segundo a pesquisa publicada hoje pelo diário USA Today.

EFE |

A enquete realizada entre os dias 10 e 12 de julho ouviu 3.026 pessoas e mostrou que dois terços dos afro-americanos e seis de cada dez hispânicos acham que o objetivo da reforma deve ser a garantia de uma cobertura médica universal.

Por outro lado, seis em cada dez brancos dizem que a medida precisa ter a função de controlar os custos.

Em linhas gerais, a ideia de controlar os custos tem mais respaldo que a de ampliar a cobertura aos que agora não têm cobertura médica. Isto levou o Governo dos Estados Unidos a descrever seu objetivo como "reforma do seguro médico".

Na análise das regiões, os moradores do leste consideram que o mais importante é ampliar a cobertura, enquanto os estados do sul pensam que o crucial é diminuir os preços.

O presidente dos EUA, Barack Obama, vem ressaltando a importância de realizar a reforma este ano, mas os que têm seguro não têm pressa em mudar a atual situação. Esses grupos constituem a maioria dos entrevistados, segundo o "USA Today".

Atualmente, existem cerca de 50 milhões de americanos que não têm cobertura médica. EFE tb/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG