Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Pesquisa mostra que nova-iorquinos fazem sexo sem proteção

Nova York, 3 jul (EFE).- Muitos nova-iorquinos continuam tendo relações sexuais sem proteção e com vários parceiros, o que fez chegar a 60 mil o número de novos casos de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e de gestações indesejadas, informou o Departamento de Saúde e Saúde Mental da cidade.

EFE |

De acordo com o relatório "Os nova-iorquinos estão fazendo sexo seguro?", baseado em uma pesquisa feita por telefone, os números sobre comportamentos sexuais de risco, particularmente entre os homossexuais masculinos, continuam altos.

Em 2006, mais da metade dos casos de gravidez foi decorrente do não uso de preservativo, assim como os 3.745 novos diagnósticos de contaminação por HIV.

Segundo o relatório, 11% dos nova-iorquinos - 610.000 pessoas - disseram que ter tido mais de um parceiro sexual no último ano.

A pesquisa também revelou que 5% dos entrevistados casados ou em relações estáveis tiveram dois ou mais parceiros nos últimos 12 meses.

Dos que admitiram ter tido mais de um parceiro, apenas 60% disseram ter usado preservativo em sua última relação, número que diminui para 43% entre os que vivem em relação estável mas tiveram relações com terceiros no último ano.

"Dezenas de milhares de nova-iorquinos se arriscam fazendo sexo inseguro. Reduzir a quantidade de parceiros e usar preservativos de maneira correta e constante reduzem a probabilidade de infecções por DSTs", lembrou o secretário de Saúde da cidade, Thomas Frieden.

Leia mais sobre: DSTs

Leia tudo sobre: dsteuasexo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG