Pesquisa mostra que 28% dos palestinos apóiam idéia de Estado com a Jordânia

Ramala, 23 set (EFE).- Segundo uma pesquisa divulgada hoje, elaborada pela Universidade de An Najah, em Nablus, 28% dos palestinos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza apóiam a idéia da formação de um reino jordaniano-palestino.

EFE |

O estudo, realizado entre 18 e 20 de setembro com uma amostra de 1.360 pessoas com direito a voto, também mostra que 41,7% dos entrevistados apóiam a dissolução da Autoridade Nacional Palestina (ANP).

No entanto, 61,2% dos palestinos - segundo a pesquisa - acredita que a atuação do atual presidente da ANP, Mahmoud Abbas, é "boa", e continua sendo maioria (67,1%) os que apóiam a criação de um Estado palestino nos territórios ocupados por Israel em 1967.

Entre os entrevistados, 42,5 são favoráveis à opção de dois Estados (Israel e um Estado palestino) nos territórios da denominada Palestina histórica.

Outros 48,8% disseram que a atual trégua mantida pelo movimento islâmico Hamas e Israel poderia ser o prelúdio de negociações diretas sobre o futuro da Faixa de Gaza.

Mais da metade (50,7%) disse ser a favor da continuação das atuais negociações de paz entre ANP e Israel sem nenhuma mudança nas reivindicações palestinas.

Sobre as preferências políticas diante de futuras eleições, 36% apóiam o movimento nacionalista secular de Abbas, o Fatah, frente ao 14,4% que disseram favorecer o Hamas.

Uma porcentagem de 30,8% expressou não ter nenhuma preferência entre os dois grandes movimentos, enquanto 2,1% dariam seu voto à Jihad Islâmica, hoje em dia afastada da política.

Para a elaboração do estudo, que conta com uma margem de erro de entre 3% e 3,8%, foram entrevistados 860 palestinos da Cisjordânia e 500 da Faixa de Gaza. EFE fn/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG