Pesquisa mostra opiniões divididas em NY sobre Caroline Kennedy no Senado

Nova York, 23 dez (EFE).- Os nova-iorquinos se mostram divididos sobre se Caroline Kennedy é qualificada para ser senadora, mas a maioria prevê que ela ficará com a cadeira de Hillary Clinton, segundo uma pesquisa divulgada hoje pela Universidade Quinnipiac.

EFE |

Entre os entrevistados, 40% consideram que a filha do presidente John F. Kennedy está preparada para ser senadora, enquanto 41% opinam o contrário e 19% não têm opinião formada a respeito.

No entanto, 48% dos nova-iorquinos acham que ela acabará sendo a candidata escolhida pelo governador David Paterson para substituir Hillary Clinton, caso a esposa do ex-presidente Bill Clinton seja confirmada pelo Congresso como secretária de Estado na Administração do presidente eleito Barack Obama.

A pesquisa mostra que 25% consideram, pelo contrário, que a filha do ex-presidente Kennedy não receberá a nomeação de Paterson.

A enquete do Instituto de Opinião da Universidade Quinnipiac mostra que Caroline Kennedy supera em nível estadual outros candidatos a ocupar a cadeira da ex-primeira-dama dos Estados Unidos, incluindo o atual procurador-geral de Nova York, Andrew Cuomo, sobre quem ela tem ampla vantagem entre os eleitores de Nova York.

O procurador-geral, filho do ex-governador Mario Cuomo, conta, no entanto, com mais apoio que Caroline Kennedy entre os eleitores do norte do estado, e também é o preferido entre os republicanos, enquanto a filha do ex-presidente é a favorita entre os democratas.

Perguntados se consideram que Caroline seria uma boa senadora, 46% dos entrevistados respondem de maneira afirmativa e 30% consideram o contrário.

A disposição de Caroline em se transformar em senadora por Nova York ficou conhecida há uma semana, e corresponde ao governador nova-iorquino decidir quem acompanhará o senador Charles Schumer, também democrata, como representante por Nova York nessa câmara legislativa.

Paterson disse recentemente que não tomará decisão alguma a respeito até que Hillary Clinton renuncie de forma oficial ao cargo.

Caroline Kennedy, de 51 anos, advogada e sem experiência em cargos públicos, anunciou seu apoio a Obama no início do ano e participou ativamente em sua campanha.

A enquete da universidade foi feita entre os dias 17 e 21 deste mês com 834 nova-iorquinos de todo o estado e tem uma margem de erro de 3,4 pontos percentuais. EFE vm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG