Pesquisa mostra alta incidência de mieloma entre policiais do 11 de Setembro

Washington, 10 ago (EFE).- Uma equipe de pesquisadores médicos detectou uma incidência anormalmente alta de mieloma múltiplo entre policiais jovens que trabalharam no World Trade Center depois dos atentados terroristas de 2001, informou hoje a revista Journal of Occupational and Environmental Medicine.

EFE |

O mieloma múltiplo é um câncer que começa nas células plasmáticas, um tipo de glóbulos branco e que fazem parte do sistema imunológico, que ajuda a proteger o corpo contra os germes e outras substâncias nocivas.

Com o passar do tempo, as células do mieloma se acumulam na medula óssea e nas partes sólidas do osso. Não se sabe a causa exata do mieloma múltiplo, mas é mais comum nas pessoas de idade avançada e em afroamericanos.

De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde (NIH, em inglês), a incidência deste tipo de câncer entre a população em geral é de 5 a 7 casos por 100 mil pessoas ao ano.

O Programa de Observação e Tratamento Médico do World Trade Center, na Escola de Medicina de Mount Sinai, em Nova York, encontrou oito casos de mieloma múltiplo entre 28,252 mil pessoas que trabalharam nas equipes de socorro, evacuação, emergência e limpeza, após os atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

Quatro dos casos, informaram os pesquisadores, foram observados em pessoas com menos de 45 anos no momento do diagnóstico.

Isso representa uma incidência de 28,78 casos para cada 100 mil pessoas.

O número de casos é pequeno e os cientistas não determinaram ainda se existe alguma relação entre a doença e os materiais e gases tóxicos presentes no ambiente, após os incêndios e desabamentos. EFE jab/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG