Pesquisa indica vitória fácil de Morales em pleito de 2010

LA PAZ (Reuters) - O presidente boliviano Evo Morales ganharia não somente a reeleição mas também o controle do legislativo, revelou uma pesquisa de intenção de voto divulgada nesta terça-feira a pouco mais de dois meses das eleições de 6 de dezembro. O estudo da empresa Ipsos Apoyo, Opinión y Mercado, o primeiro divulgado depois da inscrição oficial dos candidatos, indicou que a votação a favor de Morales seria quase três vezes maior que a do governador militar do departamento de Cochabamba, Manfred Reyes Villa, principal candidato da direita.

Reuters |

Morales repetiria o respaldo eleitoral de 54 por cento obtido há quatro anos, com possibilidade de alcançar até os 60 por cento, enquanto Reyes Villa ficaria com 20 por cento e o magnata do cimento Samuel Doria Medina viria em terceiro, com 11 por cento, segundo a pesquisa.

O estudo "concluiu que o Movimento ao Socialismo (MAS, partido de Morales) não só ganhará a presidência como também o controle do Senado, que é seu principal objetivo", afirmou o La Razón, um dos jornais que publicou os dados.

O controle do Senado, bastião da oposição nos últimos quatro anos, e a ratificação do domínio da Câmara dos Deputados, onde avançaria de sua atual maioria simples a quase dois terços, permitiriam ao MAS "colocar em marcha uma centena de projetos de lei que já começou a aplicar para implementar totalmente a nova constituição", acrescentou o jornal.

A mudança constitucional consolida a "revolução" indígena e socialista de Morales, um estreito aliado do venezuelano Hugo Chávez que em seu primeiro ano de governo nacionalizou a indústria petrolífera, incluindo o controle de exportações vitais de gás para o Brasil e Argentina.

(Reportagem de Carlos A. Quiroga)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG