Pesquisa indica vitória de Correa no referendo constitucional

QUITO (Reuters) - O presidente Rafael Correa está próximo de obter uma vitória expressiva no referendo de 28 de setembro, que deverá aprovar uma nova Constituição que amplia a presença do Estado na economia do Equador, segundo uma pesquisa divulgada na sexta-feira. O instituto Cedatos-Gallup mostrou alta de 4 pontos percentuais no apoio à nova Constituição (de 40 para 44 por cento). O eleitorado contrário à nova Carta caiu de 35 para 34 por cento.

Reuters |

Para ser aprovada, a nova Constituição precisa de mais de 50 por cento dos votos. O texto, promessa de campanha do presidente, dá ao Poder Executivo mais controle sobre a economia e sobre instituições como o Judiciário e o Congresso.

Críticos temem que isso abale a democracia do país.

Outras pesquisas divulgadas nesta semana mostram uma tendência semelhante de alta no apoio à Constituição, apesar das restrições de líderes católicos, para quem a nova Carta abre caminho para a liberação do aborto e do casamento homossexual.

O Cedatos ouviu 2.124 pessoas em todo o país. A margem de erro era de 3,2 pontos percentuais.

(Reportagem de Alonso Soto)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG