Pesquisa indica que imagem dos Estados Unidos melhorou no mundo

Londres, 2 abr (EFE) - A imagem dos Estados Unidos no mundo continua sendo negativa, mas melhorou, revela uma pesquisa realizada para o Serviço Mundial da BBC, que situa o percentual de pessoas que consideram que o país tem uma influência positiva em 35%, contra 31% de um ano atrás.

EFE |

A pesquisa, a terceira com estas características desde 2005, foi realizada pela empresa GlobeScan em colaboração com o Programa de Atitudes à Política Internacional da Universidade de Maryland (Estados Unidos) e entrevistou 17 mil pessoas em 34 países durante os três últimos meses.

Os resultados refletem que, embora tenha melhorado sua imagem, a influência dos Estados Unidos continua sendo percebida como negativa na maioria dos países, mas essa percepção melhorou em 11 das 23 nações que também participaram da pesquisa no ano passado.

A imagem da maior potência mundial piorou no Canadá, Líbano e Egito, de acordo com a pesquisa.

Nos 17 países sondados desde 2005, o percentual de pessoas cuja opinião sobre a influência dos Estados Unidos melhorou chega a 32%, a primeira vez que se constata uma tendência de alta nesses três anos.

Quanto a outros países, a pesquisa descobriu que os menos estimados são Israel e Irã.

Cerca de 54% dos consultados acreditam que a influência do Irã é negativa, enquanto 52% dizem o mesmo da de Israel, uma queda frente aos 57% registrados anteriormente.

O Paquistão foi o terceiro país quanto à influência negativa, enquanto a Alemanha, incluída na pesquisa pela primeira vez, recebeu as melhores avaliações, com um apoio de 56%, frente a 18% que crêem que sua influência seja negativa.

O Japão é o segundo mais bem considerado, com 56% de avaliação positiva, contra 21% de negativas, principalmente por seus vizinhos de China e Coréia do Sul.

A Rússia experimentou a melhora mais destacada com uma percepção positiva de 37%, acima dos 29% registrados em outras edições.

O diretor do programa da universidade de Maryland, Steven Kull, avaliou que a melhora na imagem dos Estados Unidos poderia ser causada pela iminência das eleições presidenciais.

Os países incluídos para ser avaliados pelos entrevistados foram Brasil, Reino Unido, China, França, Alemanha, Índia, Irã, Israel, Japão, Coréia do Norte, Paquistão, Rússia e Estados Unidos, além de União Européia (UE). EFE jm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG