Pesquisa indica que 40% de árabe-israelenses negam Holocausto

JERUSALÉM - Cerca de 40% dos israelenses de origem palestina, os chamados árabe-israelenses, negam a existência do Holocausto, segundo um estudo divulgado hoje.

EFE |

A pesquisa, realizada pela Universidade de Haifa, indica que 40,5% dos árabe-israelenses não acreditam que a Alemanha de Adolf Hitler perseguiu e assassinou os judeus em campos de extermínio durante a Segunda Guerra Mundial.

A pergunta sobre o Holocausto foi introduzida em uma enquete anual feita pelo pesquisador Sami Samuha para conhecer as posições dos 1,2 milhão de israelenses que são palestinos, informou o site do jornal "Ha'aretz".

A pesquisa também revela que 41% dos entrevistados não creem na formulação de "Estado judeu e democrático" como proposta de Estado para Israel.

Leia mais sobre: Holocausto

    Leia tudo sobre: holocausto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG