Pesquisa indica melhora em percepção mundial dos EUA

A opinião que as pessoas têm no mundo sobre a influência dos Estados Unidos ficou mais positiva, pelo que indica uma pesquisa encomendada pelo Serviço Mundial da BBC. De acordo com a sondagem, divulgada nesta quarta-feira, o número de pessoas que acredita que os EUA têm uma influência positiva no mundo subiu quatro pontos percentuais em um ano - de 31% no final de 2006 para 35% em dezembro de 2007.

BBC Brasil |

O número de pessoas que acredita que a influência do país é negativa continua sendo maior, de 47%, apesar de ter caído cinco pontos percentuais no mesmo período.

Os dados sugerem que está havendo uma reversão da tendência de anos anteriores - esta é a primeira vez, desde que a pesquisa começou a ser feita, em 2005, que há um aumento na avaliação positiva dos EUA e uma queda na negativa.

A sondagem entrevistou cerca de 18 mil pessoas em 34 países para identificar a opinião internacional sobre a influência positiva ou negativa de vários países.

Os países que obtiveram a avaliação mais positiva foram a Alemanha e o Japão - 56% das pessoas nos países consultados têm opinião positiva sobre a influência de ambos no mundo. O Irã é o país com a pior avaliação - 56% avaliam a influência do país de forma negativa.

EUA
Com relação ao ano anterior, a opinião sobre os EUA melhorou em 11 dos 23 países entrevistados em 2006 e piorou em apenas três países - Canadá, Egito e Líbano.

Entre as nações com a pior avaliação dos EUA estão a Turquia e o Egito, onde 73% das pessoas acreditam que o país exerce uma influência negativa, além da Alemanha (72%), do Líbano (67%) e do Canadá (62%).

Em 2007, a Europa havia sido a região com a pior avaliação sobre a influência dos EUA. Neste ano, a visão dos europeus melhorou de maneira sutil e o Oriente Médio passou a ser a região que pior avaliou o impacto dos Estados Unidos no mundo.

No Brasil houve uma queda acentuada na percepção negativa dos EUA. Em 2007, 57% dos brasileiros acreditavam que a influência era negativa, comparados com 40% neste ano. Apesar da queda, apenas 39% dos brasileiros acreditam que a influência dos EUA seja positiva.

Segundo Steven Kull, diretor do Programa de Atitudes Políticas Internacionais (PIPA, na sigla em inglês) - uma das instituições que conduziu a pesquisa, ao lado da GlobalScan, a melhora na avaliação dos EUA pode estar relacionada com o momento político que o país atravessa.

"Pode ser que, por conta das eleições presidenciais, as opiniões sobre o país estejam mais suaves, na esperança de que um novo governo irá afastar as políticas internacionais que se tornaram pouco populares no mundo", disse Kull.

Em resposta aos resultados da pesquisa, um oficial do departamento de Estado americano, Kurt Volker, disse à BBC: "Nós somos uma superpotência. Temos uma responsabilidade enorme, uma economia grande, extenso alcance diplomático e militar, por isso, naturalmente o mundo olha para os EUA com mais atenção do que para qualquer outro país no mundo".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG