WASHINGTON - Cerca de 90 bilhões de barris de petróleo e quase um terço do gás natural do mundo permanecem não explorados no Circulo Ártico, estimam cientistas do governo norte-americano, depois da maior pesquisa sobre o potencial energético da região.

Com isso, a área passa a representar cerca de um quinto de toda a reserva não explorada e tecnicamente utilizável de petróleo e gás natural do mundo, relatou a Pesquisa Geológica dos EUA, ou 13% do petróleo, 30% do gás natural e 20% dos líquidos do gás natural.

O petróleo e considerado "tecnicamente recuperável" através das tecnologias existentes, mas a pesquisa não levou em consideracao os custos para se superar os obstáculos para a extracao, como o gelo permanente ou a profundidade do oceano.

Cerca de 84% do petróleo e gás não descobertos estão abaixo do mar, estima a pesquisa, mas grande parte pode estar perto o suficiente do continente para poder ser considerado de propriedade americana.

Muito do petróleo fica na costa do Alasca ou nas províncias russas.

Acredita-se que mais da metade das reservas de petróleo ocorrem em três áreas geológicas (nas bacias Sibéria e Barents, alem do Ártico do Alasca).

"Antes que possamos tomar uma decisão sobre nosso futuro uso do petróleo e gás, além de decisões paralelas como a proteção de espécies em extinção, comunidades nativas e a saúde do planeta, precisamos saber o que existe ali", disse o diretor da pesquisa, Mark Myers, ao lancar o relatório na quarta-feira, após quatro anos de estudo.

"Com essa informação notificamos a comunidade internacional para que todos possam ajudar nessa difícil empreitada", ele afirmou.

Leia mais sobre: petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.