Washington, 4 nov (EFE).- A situação econômica e as propostas dos candidatos para solucionar a crise financeira foram os fatores que mais influenciaram os votos dos americanos que foram às urnas nesta terça-feira.

Segundo uma pesquisa de boca-de-urna elaborada pelas redes de TV "ABC", "CBS", "CNN", "Fox News" e "NBC News", 62% dos americanos que votaram hoje disseram que a economia foi o assunto que determinou a escolha entre um e outro candidato.

Há alguns meses, nada indicava que a situação econômica substituiria o conflito no Iraque como tema mais importante e de maior preocupação dos eleitores.

Assim, cinco anos após a invasão do Iraque, apenas 10% dos eleitores disseram que esse tema foi decisivo para a escolha de seu candidato à Presidência.

De acordo com a mesma pesquisa, 9% dos eleitores levaram em conta as propostas de Barack Obama e de John McCain em matéria de terrorismo e de seguros médicos.

Apesar de a economia ter sido o tema primordial do pleito, os eleitores tiveram que preencher às cegas sua cédula, já que ambos os candidatos evitaram explicar claramente como cumprirão suas promessas.

Tanto Obama como McCain mantiveram o coração de sua plataforma - a diminuição dos impostos e a reforma do sistema de saúde - ao longo da campanha eleitoral, embora com profundas diferenças, sobretudo na questão tributária.

Obama prometeu reduzir os impostos de 95% dos americanos e elevar os tributos para aqueles que ganham mais de US$ 250 mil ao ano, ao passo que os cortes nos impostos prometidas por McCain beneficiarão principalmente as pessoas de maior poder aquisitivo, segundo alguns analistas. EFE ca/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.