Pesquisa CNI/Ibope também aponta queda de Dilma na corrida eleitoral

A pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta terça-feira com intenções de voto para a Presidência indica uma queda no desempenho da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que tem o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para disputar a eleição de 2010 pelo PT. Nos seis cenários pesquisados pelo Ibope, Dilma recua de três a quatro pontos percentuais, dependendo do nome do candidato do PSDB.

BBC Brasil |

Em todos os cenários, o deputado Ciro Gomes (PSB-CE) aparece à frente da ministra ou em empate técnico.

No primeiro cenário, tanto Ciro quanto Dilma têm 14% das intenções de voto. O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), lidera a pesquisa, com 34%. A vereadora Heloísa Helena (PSOL) aparece em quarto lugar, com 8%, e a senadora Marina Silva, que recentemente trocou o PT pelo PV, tem 6%.

Em uma lista sem o nome de Marina, Ciro ultrapassa Dilma e aparece com 17% dos votos, contra 15% da ministra. A diferença entre os dois está dentro da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

No levantamento anterior com essa mesma lista, divulgado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) no final de junho, Dilma aparecia em segundo, com 18%, e Ciro tinha 12%. Serra manteve a liderança com 34%, mas registrou queda em relação à pesquisa anterior, quando aparecia com 38%.

Em outro cenário, em que o candidato do PSDB seria o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, Ciro sobe para o primeiro lugar, com 25%. Dilma fica em segundo, com 16%, e Aécio em terceiro, com 12%. Nesse mesmo cenário, se incluído o nome de Marina Silva, Ciro tem 28%, Dilma 18%, Aécio 13%, e Marina 11%.

A pesquisa CNI/Ibope ouviu 2.002 eleitores em 142 municípios brasileiros entre os dias 11 e 14 de setembro.

Marina Silva
A novidade da nova edição da pesquisa CNI/Ibope é a presença de Marina Silva. A senadora tem entre 6% e 11% da preferência do eleitor, dependendo do cenário testado.

O surgimento de Marina como possível candidata presidencial já havia provocado impacto em uma outra pesquisa, realizada pela CNT/Sensus e divulgada há duas semanas.

Naquele levantamento, Dilma perdeu 3,7 pontos percentuais em um cenário de segundo turno contra Serra, sua primeira queda de intenção de voto fora da margem de erro (de um a três pontos percentuais) desde que seu nome começou a ser cogitado para disputar a Presidência e constar nos levantamentos do Sensus.

A CNT/Sensus também indicava que, em um cenário de primeiro turno com Marina, todos os candidatos perderiam espaço, mas a maior prejudicada seria Dilma, com perda de 4,5 pontos percentuais.

A pesquisa CNI/Ibope desta terça-feira também registra uma ligeira alta na avaliação do presidente Lula.

Segundo o levantamento, 69% dos entrevistados avaliam o governo Lula como ótimo ou bom, o segundo melhor resultado da série CNI/Ibope.

Na pesquisa divulgada em junho, esse percentual era de 68%.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG