As pessoas que sofrem de herpes têm provavelmente antecedentes familiares desta enfermidade, revela um estudo publicado nesta segunda-feira nos Estados Unidos.

Os pesquisadores analisaram um grupo de 504 pacientes tratados por herpes entre 1992 e 2005 em uma clínica do Texas (sur) e o compararam a outro grupo, de pacientes com problemas menores na pele tratados no mesmo centro de saúde.

A pesquisa concluiu que 39,3% dos que sofriam de herpes tinham ao menos um membro de sua família com a mesma enfermidade, contra apenas 10,5% do segundo grupo, destacou o doutor Lindsey Hicks, da Faculdade de Medicina da Universidade do Texas e principal autor do estudo.

"Nosso estudo faz pensar que existe um laço muito forte entre o desenvolvimento da herpes e os antecedentes familiares, o que significa que os membros destas famílias podem ter um risco maior de contrair a doença....", disse Lindsey.

O estudo aparece na edição de maio da revista especializada Archives of Dermatology.

js/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.