Pesquisa aponta que 31,3% dos brasileiros dizem ter ao menos 1 doença crônica

Rio de Janeiro, 31 mar (EFE).- Uma pesquisa aponta que 31,3% dos brasileiros, o que equivale a 59,5 milhões de pessoas, afirmam ter pelo menos uma doença crônica, embora 77,3% da população assegure estar bem ou muito bem de saúde.

EFE |

Os números são resultado de uma pesquisa por amostragem de domicílios feita em 2008 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) e divulgada hoje pela entidade.

Entre os 59,5 milhões de brasileiros que dizem ter pelo menos uma doença crônica, estão 36,1 milhões (19% da população total) que declaram ter três doenças crônicas.

As três doenças mais citadas pelas quais se declaram doentes são hipertensão (14%), problemas na coluna ou nas costas (13,5%) e reumatismo (5,7%).

Enquanto 35,2% das mulheres declaram ter pelo menos uma doença crônica, essa porcentagem foi de 27,2% entre os homens.

A porcentagem de pessoas que diz ter uma doença crônica cresce com a idade e chega a ser de 65% entre quem têm entre 50 e 64 anos e de 79,1% para os maiores de 65 anos.

Cerca de 29,1% dos brasileiros com mais de 14 anos, o que equivale a 42 milhões de pessoas, afirmam ter alguma dificuldade para realizar atividades como empurrar móveis, fazer trabalhos pesados, subir ladeiras ou escadas ou caminhar mais de 100 metros.

Por volta de 4,5% (6,7 milhões de pessoas) dizem ter dificuldades para se alimentar, tomar banho ou ir ao banheiro sem ajuda.

Apesar da alta porcentagem de pessoas que declaram ter doença crônica ou problemas de locomoção, 77,3% dos brasileiros disseram que seu estado de saúde está "bem" ou "muito bem", 18,9% o qualificaram como "regular" e apenas 3,8% afirmaram que está "mal" ou "muito mal".

A porcentagem dos que se consideram bem ou muito bem de saúde é inferior à registrada em 2003 (78,6%) e em 1998 (79,1%).

Segundo a pesquisa, apenas 29% dos brasileiros asseguram ter praticado algum tipo de exercício físico ou esporte nos últimos três meses e 17,2% admitiram fumar.

O estudo também mostrou que a porcentagem de brasileiros que possui seguro médico privado subiu de 24,5% em 2003 para 26,3% em 2008 (49,2 milhões de pessoas).

A porcentagem de brasileiros com seguro médico chega a 29,7% entre os habitantes de cidades e até 63,2% entre os que ganham mais de cinco salários mínimos (R$ 2.535). EFE cm/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG