Peruano tenta na Justiça impedir Vargas Llosa de fazer declarações políticas

Lima, 24 abr (EFE).- Um homem não identificado entrou com recursos em vários tribunais de Lima para que o escritor peruano Mario Vargas Llosa seja impedido de dar declarações políticas em seu país, informaram hoje meios de comunicação locais.

EFE |

As solicitações, noticiadas pelo jornal "Correo", foram rejeitadas pela ministra da Justiça peruana, Rosario Fernández, que as considerou "inaceitáveis e insustentáveis".

O advogado de Vargas Llosa, Enrique Ghersi, afirmou à publicação que a denúncia acusa o escritor de ter "enganado o mundo e a opinião pública peruana" quando, em 31 de janeiro deste ano, disse que o Governo do social-democrata Alan García é "responsável".

O romancista, antigo adversário político de García, deu essas declarações depois de se reunir com o presidente no Palácio do Governo, em Lima.

Nas declarações que fez, a ministra também condenou o mal uso que estão fazendo dos recursos e disse que estes "são procedimentos constitucionais destinados a proteger os direitos fundamentais".

"O direito de opinião é um direito fundamental", declarou Fernández. EFE mmr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG