Peru rejeita declarações de seu chefe do Exército sobre o Chile

O governo do Peru rejeitou e desautorizou, nesta terça-feira, as infelizes declarações de seu chefe do Exército, general Edwin Donayre, sobre o Chile, garantiu o chanceler José García Belaunde, que disse falar em nome do presidente Alan García.

AFP |

"São declarações que nos parecem muito infelizes, uma brincadeira de mau gosto, que não representa o sentir do governo", declarou o chefe da diplomacia peruana à rádio local RPP.

O chefe e comandante-geral do Exército peruano havia-se referido aos chilenos em termos "fortes" em um vídeo divulgado no portal YouTube, onde afirmou que não deixaria sair vivo qualquer chileno que entrasse no Peru.

Em declaração oficial poucas horas depois se tomar conhecimento desse vídeo, que mostra Donayre em uma reunião informal ocorrida em 2006, a Chancelaria chilena instruiu seu embaixador no Peru, Fabio Vio, a expressar "surpresa e incômodo" com o conteúdo da gravação.

"O ministro das Relações Exteriores do Chile, Alejandro Foxley, deu instruções para que o embaixador do Chile no Peru, Fabio Vio, expresse surpresa e incômodo com essa situação", segundo a nota lida na sede da Chancelaria chilena pelo diretor-geral de Política Externa, Juan Pablo Lira.

ljc/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG