BOGOTÁ (Reuters) - O Peru pode superar a Colômbia como maior produtor mundial de cocaína caso suas políticas de erradicação continuem insuficientes, disse uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira. A Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes afirmou em seu relatório anual que a produção potencial de cocaína na América do Sul teve uma queda de 15 por cento em 2008, chegando 845 toneladas, o menor volume nos últimos sete anos.

Segundo o escritório da ONU, a Colômbia produziu 430 toneladas de cocaína em 2008, seguida pelo Peru, com 302 toneladas. A Bolívia é o terceiro maior produtor de cocaína da América do Sul.

O cultivo da folha de coca na região recuou 8 por cento em 2008, para 167.800 hectares. Do total, a área cultivada na Colômbia representa 48,3 por cento. O Peru vem em seguida, com 33,5 por cento. Mas a área cultivada na Colômbia está em declínio, enquanto no Peru ela vem aumentando.

"Se a República do Peru não adotar métodos mais agressivos para destruir e controlar o cultivo de coca, ela pode ser o maior produtor de cocaína entre as nações andinas nos próximos cinco a dez anos", disse Camilo Uribe, integrante da junta, ao apresentar o relatório em Bogotá.

(Reportagem de Nelson Bocanegra)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.