Peru liberta americana presa por terrorismo

Lori Berenson, condenada a 20 anos de prisão em 1995, foi solta por bom comportamento

AFP |

A justiça peruana ordenou nesta terça-feira a imediata libertação da americana Lori Berenson, condenada a 20 anos de prisão por terrorismo em 1995. O tribunal aceitou um pedido de redução da pena por bom comportamento, informou a juíza Jessica León.

Reuters
Lori Berenson é vista em audiência em Lima, no Peru

Berenson, de 40 anos, nascida em Nova York, foi favorecida pela lei que concede liberdade condicional aos que cumprem um terço da pena, desde que demonstrem bom comportamento durante a permanência na penitenciária.

A americana foi considerada cúmplice do grupo armado Movimento Revolucionário Túpac Amaru, participando de planos para atacar e tomar o Congresso Nacional em 1995, durante o governo de Alberto Fujimori (1990-2000).

Berenson era a única americana presa por crime de terrorismo no Peru e seu caso ficou conhecido internacionalmente pela cruzada feita por seus pais na internet e na mídia dos Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: terrorismoperueua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG